Atividade Física
3

Quer ter pernas saudáveis?

Já mencionei em outros posts que as varizes podem ser minimizadas (mas não totalmente evitadas) por um estilo de vida saudável. Embora a hereditariedade determina quando as varizes surgirão e sua gravidade, elas ainda podem ser tratadas.

Estimular a circulação positivamente é bastante simples, e a melhor maneira de fazer isso é manter-se ativo e em forma. A boa circulação minimiza os sintomas de varizes, e qualquer atividade como caminhada, corrida, natação e deve produzir um bom estímulo. Descansar com as pernas elevadas também ajuda a aliviar a pressão sobre as pernas.
Para aqueles que têm uma história familiar de varizes, o uso de meias de compressão pode ser uma boa opção. Essas meias controlam o inchaço e reduzem a dor que está associada a varizes. Apesar de não resolver as varizes, melhorar os sintomas já pode ser de grande ajuda.

Manter uma dieta saudável também é uma forma essencial para manter as pernas saudáveis e assim controlar o aparecimento de varizes. Combinada com o exercício regular, como já mencionado, uma dieta saudável pode retardar o surgimento de varizes. O exercício físico regular e uma dieta saudável promovem a saúde total, e favorecem a circulação e a movimentação das pernas de maneira geral.

Dra. Ana Carolina Freire Costa (CRM 32837)

Varizes
pernas-cruzadas

Sentar com as pernas cruzadas causa varizes?

Estudo recente publicado no Blood Pressure Monitoring Journal revela que não há conexão direta entre a maneira de se sentar e o desenvolvimento de varizes.
Entretanto, isso não quer dizer que cruzar as pernas ao sentar não cause prejuízos para a saúde. O mesmo estudo constatou que sentar com as pernas cruzadas no joelho por longos períodos pode elevar discretamente a pressão arterial (cerca de 2-7%).

A principal conclusão do estudo é que não há efeitos imediatos de sentar com as pernas cruzadas. Entretanto, isso pode ser ruim depois de um longo período de tempo, porque realmente o que você deve fazer é se exercitar”- afirmou um dos pesquisadores.
Além disso, segundo o estudo,  esse vício de posição não só aumenta a pressão arterial, mas coloca pressão sobre as articulações do quadril. Dessa forma, cruzar as pernas ao sentar  causa algum incômodo de início até que essa se torne uma forma confortável de se sentar. Todavia, uma vez acostumado a isso, é um hábito muito difícil de mudar.
Para evitar desconforto e dor, deve-se fazer exercícios leves para manter o sangue circulando após longo período sentado. Por exemplo, ao levantar os pés do chão, flexione-os para cima e para baixo, o que ajuda a manter o bombeamento do sangue em suas pernas. Se seu trabalho exige muito tempo sentado, pode ser uma boa idéia programar um alarme que o lembrará de se mexer de tempos em tempos, de modo que as pernas sofram tanta pressão.

Em conclusão, o hábito de se sentar com as pernas cruzadas não está realmente relacionado ao surgimento de veias varicosas. É preciso permanecer nessa posição por um período muito longo para que haja qualquer perigo real, mas é importante estar atento aos sintomas de suas pernas. Um desconforto leve pode se mostrar algum muito pior. Ademais, as pernas já sofrem bastante sobrecarga todos os dias, então por que colocar mais pressão sobre elas do que é necessário?

Dra. Ana Carolina Freire Costa (CRM 32837)

Varizes
Physiotherapist working with patient.

Como prevenir as varizes

Muitos pacientes procuram o consultório na busca por orientações sobre como prevenir as temidas varizes. Entretanto, não há uma fórmula para isso. Apesar de conhecermos formas de evitar o surgimento das complicações da doença venosa, como a úlcera varicosa, até o momento, não há publicação científica que tenha demonstrado uma forma eficaz de evitar o surgimento da doença venosa.

Embora seja inevitável que algumas pessoas desenvolvam varizes devido a fatores de influência genética ou hormonal, há algumas medidas gerais que beneficiam a circulação e que devem ser seguidas.

Inicialmente, é necessário entender que as varizes são veias cujas válvulas são incompetentes, o que permite sua dilatação com o sangue estagnado. Elas tornaram-se calibrosas, tortuosas e visíveis através da pele. As válvulas normalmente impedem o fluxo retrógrado de sangue dentro dos vasos sanguíneos  e mantém o fluxo de sangue de volta para o coração. No entanto, quando essas válvulas tornam-se fracas , elas se tornam incapazes de impedir o fluxo de sangue para trás. As válvulas nas veias das pernas são particularmente propensas a esse enfraquecimento, pois elas têm que contrapor as forças da gravidade para manter o sangue fluindo de volta para o coração.

Assim, já é possível compreender algumas das dicas abaixo.

Dicas de Prevenção de varizes

  • Evite permanecer em pé por longos períodos de tempo sem descanso. Isso causará uma pressão desnecessária sobre as pernas, enfraquecendo as válvulas das veias. O mesmo vale para permanecer sentado por longos períodos de tempo sem se levantar de vez em quando, pois vai incentivar a estase de sangue no sistema venoso da perna.
  • Pratique exercícios físicos regularmente. Incorpore atividades que mantenham a sua frequência cardíaca elevada, bem como atividades que promovam o desenvolvimento muscular das panturrilhas, que atuam como bombas da circulação venosa nas pernas.
  • Controle seu peso. Estar acima do peso ou obeso vai aumentar a pressão sobre suas pernas, contribuindo para o enfraquecimento das válvulas nas pernas. Perder peso vai ajudar a reduzir a quantidade de pressão sentida nas pernas, bem como melhorar o fluxo de sangue por todo o corpo, especialmente nas pernas.
  • Evite roupas apertadas e saltos muito altos. Roupas apertadas, especialmente aquelas apertadas ao redor das pernas, virilhas, coxas e na cintura vão impedir a capacidade de válvulas de efetivamente manter o sangue fluindo. Usar saltos maiores que 7cm por longos períodos de tempo pode aumentar a pressão sobre suas pernas, enfraquecendo as válvulas. Você deve tentar usar sapatos de salto baixo em vez disso, como eles podem não apenas diminuir a quantidade de estresse em suas pernas, mas também ajudar a tonificar os músculos em suas panturrilhas.
    Pare de fumar. Fumar e outras formas de tabaco podem prejudicar a circulação sanguínea e exacerbar a formação de veias varicosas.

Dra. Ana Carolina Freire Costa (CRM 32837)

Varizes Pélvicas

Varizes Pélvicas

Sempre que se fala em cirurgia de varizes, surge a dúvida: mas elas não voltam mesmo após a cirurgia? Essa é uma crença bastante comum e, em parte, justificada pelo surgimento de novas veias dilatadas após a cirurgia em pacientes com tendência importante à doença varicosa. Entretanto, a simples tendência genética pode não ser a única culpada pelo surgimento de novas veias doentes. Hoje discute-se o papel das varizes pélvicas na recorrência de varizes nas pernas.

Varizes pélvicas são veias dilatadas e com função comprometida que surgem na parte interna da pelve. São muito mais comuns nas mulheres, onde envolvem o útero e ovários, mas também podem acometer os homens.

Constituem uma das causas de dor pélvica crônica, que é a dor não-cíclica na pelve com duração superior a 6 meses. Além disso, pode surgir desconforto durante e após a relação sexual, sensação de peso nas pernas agravado no período pré-menstrual, dor pélvica ao exercício, cólica intensa e sangramento menstrual exagerado. Esse quadro é conhecido como Síndrome de Congestão Pélvica.

As veias da pelve compartilham as mesmas vias de circulação que as veias das pernas. Por isso, um distúrbio de função das veias pélvicas pode sobrecarregar as veias das pernas e provocar varizes nas pernas. Caso isso não seja diagnosticado antes da cirurgia de varizes, novas veias podem se dilatar até mesmo apenas 6 meses após a cirurgia.

O exame clínico costuma ser insuficiente para detectar a doença em mulheres. Nos homens, é possível visualizar as varizes na bolsa escrotal (varicocele). Exames complementares são necessários para confirmar o diagnóstico.

Na presença de varizes pélvicas confirmadas associadas a sintomas ou recorrência de varizes nas pernas após cirurgia, deve-se considerar o tratamento cirúrgico. Atualmente, a cirurgia convencional pode ser substituída por uma técnica de tratamento minimamente invasiva através de cateterismo.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)

Musculação causa varizes?

Musculação causa varizes?

Para os atletas de alta performance, como halterofilistas e fisiculturistas, há maior predisposição para ocorrência de varizes, pois nesses exercícios, exige-se grande aumento da pressão intra-abdominal. Isso aumenta a pressão sobre as veias que drenam o sangue das pernas, o que dificulta o retorno venoso.

Fora dessas atividades muito exigentes acima descritas, ginástica e musculação, desde que recomendadas pelo médico e acompanhadas por professores de educação física, não só não provocam varizes, como também ajudam a evitá-las.

A prática correta de atividade física auxilia a circulação, já que os maiores troncos venosos estão localizados juntos aos grupamentos musculares. Ao se contrair, o músculo também contrai as veias subjacentes e auxilia no seu melhor funcionamento.

Além disso, coordenar a respiração durante a execução do exercício também é fundamental. A respiração abdominal correta consiste numa expiração total sempre que haja contração do abdome. Quando não soltamos o ar durante a contração abdominal, o ar reprimido aumenta a pressão intra-abdominal, dificultando o retorno venoso. Isso, somado à tendência genética, por exemplo, pode favorecer o aparecimento de varizes.

Caso o praticante de musculação seja portador de varizes ou tenha casos na família, recomenda-se uma avaliação médica complementar com um cirurgião vascular, que indicará a melhor prática física de acordo com suas reais condições de saúde.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)