Microvarizes, Varizes
worried-woman

Se eu não me importo com estética mas tenho vasinhos, preciso fazer um tratamento?

A presença de vasinhos vai muito além do comprometimento estético. Essas veias freqüentemente não são o problema em si, são sinais de insuficiência venosa, um comprometimento do retorno venoso do membro. Para detectar essas alterações é importante a avaliação de um especialista, que poderá solicitar alguns exames complementares caso julgue necessário. O tratamento correto pode reduzir a probabilidade de que surjam novas veias varicosas, dores, coceira,descamação, endurecimento da pele e feridas crônicas.

Quanto à questão estética, é sempre interessante lembrar que a tendência da doença é o surgimento de mais vasinhos ao longo dos anos. Com isso, o comprometimento estético pode se agravar e passar a incomodar o paciente no futuro. Entretanto, quanto mais tempo o tratamento for postergado, piores costumam ser os resultados estéticos ou mais longos se tornam os tratamentos.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)

Microvarizes, Varizes
varizes-vazinhos

Os vasinhos podem se transformar em varizes grossas caso eu não faça o tratamento?

Aqueles vasinhos vermelhos ou roxos não se transformam em varizes grossas. Seu principal comprometimento é estético. Entretanto, sua presença alerta para um problema maior de insuficiência venosa que, se não tratado, pode levar ao surgimento das temidas varizes. Por isso, é fundamental que um cirurgião vascular avalie o caso, para detectar eventuais anormalidades além da simples questão estética.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)

Microvarizes
Physiotherapist working with patient.

Com relação às aplicações para vasinhos, o que é uma sessão ?

A definição de uma sessão de escleroterapia varia entre os profissionais. Não há um padrão. Costumam ser definidas pelo número de picadas de injeção, volume de líquido esclerosante usado ou mesmo pela área tratada. Portanto, uma sessão pode ser uma ou duas picadas, 1,2 ou 3 ml do produto, ou só a coxa, lateral da perna, etc. Com tantas variáveis, é fácil entender a discrepância entre os preços cobrados.

Costumo definir a sessão de acordo com o volume de líquido usado e uso habitualmente o volume de 6 ml (2 seringas) como padrão para as sessões de escleroterapia com glicose e polidocanol, por acreditar que oferece parâmetros mais justos para o tratamento.

O importante é haver uma proposta clara e entendimento entre o cirurgião vascular e o paciente. Por isso é importante perguntar ao seu médico o que é uma sessão em sua concepção.

Microvarizes, Varizes
photodune-1501372-a-surgeon-wearing-a-mask-l-2560x1000

Onde são realizadas as cirurgias de varizes?

Você poderá escolher entre ser operada(o) no Hospital Divina Providência, Hospital Moinhos de Vento, Hospital Ernesto Dornelles e Hospital Dom Vicente Scherer (Santa Casa). Isso é válido para os casos de cirurgia convencional de varizes e endolaser.

As sessões de escleroterapia são realizadas no ambiente do consultório.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)

Cirurgia de microvarizes e escleroterapia

A cirurgia de microvarizes corresponde à retirada de varizes de médio e grande calibre através de microincisões (1mm), com excelente resultado estético. Não são necessários pontos cirúrgicos e mesmo os pacientes com antecedentes de quelóides podem se submeter a esse procedimento com bons resultados.

A quase totalidade desses pacientes apresenta também telangiectasias ou microvarizes, associadas às varizes mais calibrosas. Em casos selecionados, pode ser realizada a escleroterapia trans-operatória combinada, com a principal vantagem de ser indolor nessa ocasião.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)

Tratamento de microvarizes (Escleroterapia ou “secagem de vasinhos”)

Tratamento de microvarizes (Escleroterapia ou “secagem de vasinhos”)

Microvarizes

A escleroterapia, popularmente conhecida como “aplicação” ou “secagem de vasinhos” é atualmente a terapia mais escolhida para o tratamento das microvarizes.

As microvarizes correspondem ao termo telangiectasia, que designa os vasos cutâneos visíveis que medem de 0,1 a 1mm de diâmetro. Podem se apresentar como linhas fracamente eritematosas até um aspecto roxo e elevado, como cachos de uva. Muitas vezes, nota-se a conexão com as veias reticulares (entre 2 e 4mm de diâmetros), maiores e nutridoras dessas microvarizes. Nesses casos, o tratamento completo pode incluir a correção cirúrgica das varizes maiores.

Continue lendo…