Varizes

tratamento de varizes porto alegre111 300x203 VarizesVarizes é o termo utilizado para definir as veias que, por diferentes processos, tornam-se dilatadas, alongadas e tortuosas, com perda de sua função e alterações da parede associadas ao aumento da pressão venosa. São mais frequentes nos membros inferiores e podem ser de pequeno, médio ou de grande calibre.

As varizes constituem a mais comum de todas as alterações vasculares, com prevalência de 47,6% na população geral, excluídas gestantes, e as mulheres são as mais acometidas. Isso se deve aos hormônios femininos – principalmente a progesterona, que favorece a dilatação das veias. Entretanto, o principal fator de risco para a doença varicosa é a presença desta doença na família: a hereditariedade. Além disso, alguns outros fatores também estão associados ao maior risco de desenvolver a doença:

  1. Idade – mais frequentes a partir de 30 anos de idade e há aumento progressivo com a idade. Entretanto, as microvarizes ou “aranhas vasculares”, também chamadas de “vasinhos” ou “varicoses”, podem aparecer em pessoas bem mais jovens.
  2. Sexo – como já exposto, as mulheres são mais propensas à doença por características hormonais; alguns pesquisadores relatam que as terapias de reposição hormonal e anticoncepcionais aumentam o risco de varizes.
  3. Gravidez – As veais dilatadas surgem com grande frequência já no início da gravizes, possivelmente pela ação estrogênica sobre o tônus venoso e tendem a aumentar no decorrer da gestação, possivelmente pelo aumento da pressão venosa consequente à compressão uterina. Num certo número de mulheres, e especialmente nas primeiras gestações, essas varizes tendem a desaparecer após o parto. Já aquelas que surgem a partir da segunda gestação costumam permanecer após o nascimento do bebê.
  4. Pílulas anticoncepcionais e reposição hormonal – Alguns pesquisadores já responsabilizam os hormônios anticoncepcionais pelo aparecimento de varizes em mulheres jovens.
  5. História Familiar – alguns estudos encontraram risco altamente significante de 90% de desenvolver varizes em uma pessoas se ambos os progenitores tivessem varizes, 62% se a mãe fosse portadora e 25% se o pai fosse portador.
  6. Obesidade – o sobrepeso aumenta a pressão sobre as veias e dificulta o retorno venoso.
  7. Traumatismo nas pernas
  8. Temperatura – exposição ao calor por tempo prolongado pode provocar dilatação das veias.
  9. Tabagismo – pesquisas revelam que a parede das veias também sofre as agressões das substâncias contidas nos cigarros
  10. Posição predominante no trabalho – é considerada fator de risco a posição em pé ou sentada durante muito tempo. Profissões que exigem constante levantamento ou tração de pesos também foram referidas como associadas à presença de veias varicosas, tanto em homens como em mulheres.

Sintomas

Na grande maioria das vezes a queixa principal é a estética: na posição de pé as veias ficam dilatadas, tortuosas e muito visíveis. Além disso, outros sinais e sintomas podem estar presentes. Alguns desses sinais e sintomas são:

  1. Presença de veias azuladas e muito visíveis abaixo da pele ou agrupamentos de finos vasos avermelhados
  2. Queimação nas pernas e planta dos pés;
  3. Inchaço, especialmente nos tornozelos ao final do dia;
  4. Prurido ou coceira
  5. ardor, formigamento ou desconforto nas pernas.
  6. Cansaço ou sensação de peso nas pernas;
  7. “Pernas inquietas”
  8. Cãimbras

O diagnóstico de varizes é relativamente fácil na medida em que pode ser feito através de um exame físico adequado. Nos casos mais avançados ou em que há necessidade de avaliação mais acurada o seu médico poderá solicitar exames mais sofisticados, como o Ecodoppler.

Complicações

As principais complicações da doença varicosa estão relacionadas à estase sanguínea, que provoca um déficit de oxigenação e nutrição dos tecidos das pernas a longo prazo. Quando não tratadas de forma correta as varizes podem progredir e desenvolver severas complicações. Entre estas podemos citar:

  1. Eczema – geralmente se inicia com prurido (coceira)
  2. Dermatite
  3. Flebite e trombose – flebite significa inflamação da veia. Esse processo costuma levar à formação de “coágulos” no interiores dessas veias, o que pode progredir para as veias profundas e aumentar o risco de embolia pulmonar.
  4. Pigmentação e escurecimento da pele
  5. Hemorragias – a pele e a parede das varizes muitas vezes ficam tão finas que facilmente se rompem. Quando isto acontece pode ocorrer uma importante perda de sangue. Este episódio é chamado de varicorragia (hemorragia proveniente de varizes).
  6. Úlceras – a complicação mais temida pela população é a formação de feridas nas pernas denominadas úlceras. No início cicatrizam com certa facilidade mas, com o tempo e se tratadas de forma indevida, vão se tornando mais complexas.

Dra. Ana Carolina Freire Costa, médica (CRM/RS 32837)

Voltar para a página inicial


Hit Counter provided by Cheap Seo Packages