Varizes
ff

Qual a melhor forma de tratar as vasinhos?

Muitas pacientes me questionam sobre o tratamento mais eficaz para os vasinhos. Frequentemente, comparecem à consulta com uma idéia pré-estabelecida baseada em algum programa veiculado na mídia. É comum que venham encantadas com o resultado da injeção de espuma ou do laser. Entretanto, os programas de TV mostram apenas o resultado imediato e não abordam os resultados a longo prazo do tratamento.

A escolha do tratamento mais adequado só pode ser feita após a minuciosa avaliação do paciente, seja apenas na consulta médica, ou ainda através da complementação com exames de ecografia ou outros, que possam ser necessários. Ainda assim, pode haver mais de um tratamento adequado.

Determinados vasinhos podem ser tratados com escleroterapia convencional (a “secagem de vasinhos”) ou por laser, por exemplo. A escolha entre os métodos deve considerar o tipo de pele, tempo disponível para o tratamento, sensibilidade e a preferência do paciente. Acredito que as variáveis devem ser colocadas de maneira clara ao paciente que busca tratamento.

Não existe uma fórmula que funcione para todos. Além disso, um tratamento pode ter um resultado diferente do esperado inicialmente e precisar ser trocado, interrompido ou intensificado. A reavaliação dos resultados deve ocorrer a cada nova sessão.

Dra. Ana Carolina Freire Costa (CRM 32837)

Varizes
gg

Cirurgia de Varizes a laser: a melhor opção?

Tratamento de varizes com laser se destaca como procedimento minimamente invasivo

Fonte: www.segs.com.br

Vanessa Peres

A técnica conta com anestesia local e recuperação em 48 horas

Quem sofre com os problemas causados pelas varizes, não precisa obrigatoriamente passar por cirurgias complicadas, que necessitam de internação e posteriormente um longo período de repouso. Atualmente, há médicos vasculares que oferecem aos seus pacientes o tratamento de varizes com laser. Luiz Marcelo Viarengo, especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), iniciou de forma pioneira no Brasil o tratamento de varizes através do método conhecido como Laser Endovenoso ou EVLT (Endovenous Laser Treatment) e afirma que a técnica exige apenas anestesia local e é bem aceita, podendo inclusive, ser realizada em pacientes com úlcera ativa.

“O procedimento consiste na introdução de uma fibra óptica condutora de laser  no interior da veia varicosa, especialmente as safenas, através de uma punção dirigida por ultrassom”, explica o médico. Dessa forma, com a orientação de imagens geradas pelo equipamento, o laser é disparado no interior da veia, produzindo seu fechamento. “Esta técnica permite o tratamento das varizes mesmo  em pacientes de pele negra, idade avançada  ou  com graves alterações tróficas na pele, tais como fibroses cicatriciais, dermatosclerose (enrijecimento e perda de elasticidade da pele) e úlceras em atividade”, pondera o especialista.

O tratamento das varizes com laser (EVLT) se diferencia por não haver a retirada da veia insuficiente, e sim o tratamento endovenoso, causando a lesão da parede e seu fechamento. Viarengo diz que deste modo, este procedimento apresenta três principais diferenças em relação à cirurgia convencional: é realizado com anestesia local, em caráter ambulatorial (sem a necessidade de internação) e não requer repouso após o procedimento. “Em cerca de 48 horas o paciente já pode voltar às suas atividades normalmente, solicitamos apenas que ande bastante, para facilitar e auxiliar na melhora da circulação”, recomenda.

A porcentagem de pessoas portadoras de varizes é elevada em todo o mundo, mas de acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, ela varia entre os países e de acordo com a idade. No Brasil, aos 70 anos, cerca de 70% dos indivíduos apresentam algum tipo de varizes, já entre os 30 e 40 anos esta taxa cai para 20% no caso das mulheres e 3% para os homens. “É um problema que é quatro vezes mais frequente nas mulheres”, completa Luiz Marcelo Viarengo, alertando que a falta de tratamento preventivo e corretivo das varizes pode agravar a situação. “Portanto não se trata apenas de um cuidado estético”, reitera.

Aos primeiros sinais de cansaço nas pernas, aparecimento de manchas de cores escuras, inchaço no tornozelo ou infecção da pele da perna é preciso procurar um médico vascular. De acordo com o especialista, o tratamento adequado e preventivo evita complicações circulatórias. “O problema pode levar ao surgimento de úlceras venosas (lesões da pele de difícil cicatrização) ou tromboses (doença causada pela formação de coágulo sanguíneo), por isso o paciente deve procurar uma orientação médica o quanto antes”.

Viarengo afirma ainda que caso seja necessário recorrer à cirurgia, tanto a convencional quanto a laser apresentam ótimos resultados. Basta que sejam bem indicadas e realizadas por profissionais treinados e competentes.

 



 

Comentário:

O uso do laser endovascular modernizou o tratamento cirúrgico das varizes e o tornou menos agressivo. É necessário ressaltar que, como os resultados da cirurgia convencional de varizes são muito bons na grande maioria dos casos, ela permanece o tratamento padrão até os dias de hoje. Entretanto, não se pode negar vantagens óbvias da cirurgia a laser, entre elas o retorno precoce às atividades habituais e menor trauma pós-cirúrgico local. Contudo, o uso do laser em cirurgia de varizes tem indicações específicas e só deverá ser realizado sob orientação de um cirurgião vascular.

Dra. Ana Carolina Freire Costa (CRM 32837)